Sobre o Hotel

Localizado às margens do mais belo lago do estado de Goiás, o Hotel Lago das Brisas oferece qualidade e conforto do jeitinho goiano acolhedor para você e sua família, momentos de prazer, diversão e contato com as belezas naturais da região, sendo possível visualizar uma variedade de pássaros e animais silvestres nas proximidades do jardim e da mata. Qualidade e conforto com o jeitinho goiano acolhedor.

Com apartamentos suítes e um amplo espaço proporcionando conforto e segurança, o hotel conta com uma pista particular de pouso asfaltada com 1.200 metros para receber pequenas e médias aeronaves e também estacionamentos guarda-barcos, proporcionando maior comodidade na sua viagem.

Lazer

Os amantes de esportes náuticos aproveitam ao máximo para fazerem passeios em seus próprios Jet Skis e lanchas, práticas de mergulho no lago e também nas ilhas através de City Tour especiais.

O hotel possui um agradável local para descanso em redes, piscina, sauna, salão de jogos com mesa de bilhar, parque infantil e local para práticas de esportes aéreos. Os amantes dos esportes náuticos e aéreos podem aproveitar ao máximo as belezas que o Lago das Brisas oferece. O Lago abriga várias espécies de peixes, oferecendo também a oportunidade para pesca esportiva.

Tucunaré

Nome científico:

Cichla

Sobre a espécie:

Na Amazônia, existem pelo menos 14 espécies de tucunarés. Os exemplares adultos podem medir 30 cm ou mais de 1 m de comprimento, o colorido (pode ser amarelado, avermelhado, azulado etc.), e a forma e número de manchas variam bastante de espécie para espécie. Todos os tucunarés apresentam uma mancha redonda (ocelo) na nadadeira caudal.

Onde encontrá-lo:

Nas Regiões Norte, Centro-Oeste, Nordeste e Sudeste.

Equipamento:

Varas de ação média ou pesada, podendo ser utilizado equipamento de fly (número 6 ao 10 com iscas streamers e poppers), linhas de 17 a 30 lb, empate de 0,60 a 0,70 mm, anzóis de 2/0 a 4/0.

Iscas naturais:

Camarões e peixes.

Iscas artificiais:

Plugs de superfície e meia água, spinnerbaits, jigs, spinners, e colheres.

Barbado

Nome científico:

Pinirampus Pirinampu

Sobre a espécie:

É um peixe de couro, que varia de 3 a 5 kg, mas pode chegar aos 12kg.

Onde encontrá-lo:

Em toda a Região Norte, Centro-Oeste, Sul e nos Estados de São Paulo e Minas Gerais.

Equipamento:

Varas de ação média ou média/pesada. Linhas de 17 a 25 lb. Anzóis de 4/0 a 8/0.

Iscas naturais:

Peixes inteiros ou em pedaços da região.

Pacú

Nome científico:

Piaractus Mesopotamicus

Sobre a espécie:

Pode atingir 1 m de comprimento e até 20 Kg.

Onde encontrá-lo:

Em todas as Regiões do país.

Equipamento:

Varas de ação média com carretilha ou molinete (linhas de 14 a 20 lb) ou vara de bambu (de 2 a 4,5 m e linhas de 0,45 a 0,70 mm), anzóis de 3/0 a 6/0, com encastoado ou empate (de 5 a 10 cm).

Iscas naturais:

Caranguejo, caramujo, coquinho, peixes em pedaços, tucum, minhocuçus, milho, goiaba e massa de farinha de mandioca.

Melhores épocas:

Como no verão o Pantanal está fechado para pesca, os melhores meses serão os de Março e Abril, pois o nível das águas deverá estar alto e ainda deverão existir árvores derrubando frutas na água, local onde haverá maior concentração de Pacú.

Traíra

Nome científico:

Hoplias Malabaricus.

Sobre a espécie:

Atinge 3 Kg e 60 cm de comprimento.

Onde encontrá-lo:

Em todas as Regiões do país.

Equipamento:

Varas de ação leve, podendo ser utilizado equipamento de fly (número 3 ao 6), linhas de 10 a 20 lb, anzóis de 1/0 a 6/0, empates.

Iscas naturais:

Pedaços de peixes e de frango.

Iscas artificiais:

Spinnerbaits, Spinners, Poppers e Sapos de Borracha.

Mandi

Nome científico:

Pimelodus spp.

Sobre a espécie:

É um peixe de couro e onívoro, alimentando-se de peixes, invertebrados, frutos/sementes e detritos. Vive nos remansos das margens dos rios. Na Amazônia, é um peixe muito comum na beira dos rios. Como é facilmente capturado com anzol, é importante para a pesca de subsistência. Mesmo sendo um peixe pequeno, por causa da sua abundância, é muito encontrado em mercados e feiras.

Onde encontrá-lo:

Bacia Amazônica, Araguais-Tocantins, Prata, Tocantins e Atlântico Sul.

Equipamento:

Equipamento do tipo leve/leve médio; linhas de 10 a 14 libras; anzóis até o nº 2/0. As iscas podem ser naturais, como minhoca, peixes pequenos ou em pedaços, queijo prato.

Iscas naturais:

Peixes inteiros ou em pedaços da região.

Cuidados:

Esse peixe deve ser manuseado com cuidado, pois os espinhos das nadadeiras dorsal e peitorais podem causar ferimentos dolorosos.

Apartamentos

Com modalidades Standard e Luxo, os apartamentos suítes oferecem conforto e tranquilidade para seu descanso. Possuem também ambientes climatizados, Wi-Fi e serviços opcionais de lavanderia.

Restaurante
Aprecie as delícias e saborosas receitas da “cozinha goiana”, servida de forma tradicional em fogão a lenha.

Criado partir de um projeto espelhado no estilo das fazendas típicas da região, o Restaurante Tacho de Cobre oferece em seu cardápio, saborosos pratos regionais e nacionais. Em um ambiente agradável e aconchegante, são servidos café da manhã, almoço e jantar, contando também com bar onde você pode degustar deliciosas porções.

Apartamentos

Com modalidades Standard e Luxo, os apartamentos suítes oferecem conforto e tranquilidade para seu descanso. Possuem também ambientes climatizados, Wi-Fi e serviços opcionais de lavanderia.

Restaurante
Aprecie as delícias e saborosas receitas da “cozinha goiana”, servida de forma tradicional em fogão a lenha.

Criado partir de um projeto espelhado no estilo das fazendas típicas da região, o Restaurante Tacho de Cobre oferece em seu cardápio, saborosos pratos regionais e nacionais. Em um ambiente agradável e aconchegante, são servidos café da manhã, almoço e jantar, contando também com bar onde você pode degustar deliciosas porções.

Galeria

Confira detalhes do hotel e do lindo ambiente que o envolve.

  • TODAS AS FOTOS
  • HOTEL E TERRENO
  • QUARTO/SUITE
  • RESTAURANTE